Comentários
Postagens

11 de out de 2011

Pirilo - O Destruidor de Flores

Iniciamos aqui uma nova coluna: Heróis do Mengão! (Por Rafael de Oliveira)

Aproveito a recente vitória sobre as Guerreiras-de-Laranjapólis-Que-Usam-Calcinha (huuum Flores!), pra falar de um artilheiro matador que acabou com o sono da torcida-que-cabe-dentro-do-fusquinha, Pirilo! Em 1945, jogando em São Januário, o Mengão aplicou a maior goleada de toda a história em um Fla-Flu, 7x0, comandado por Pirilo, autor de 4 gols!

Centroavante rápido, de drible cortante e excelente visão de jogo, Pirilo chegou ao Mengão em 1941, com a responsabilidade de substituir o grande Leônidas da Silva, que após ter brigado com a diretoria do clube foi vendido ao São Paulo. Através de seus gols Pirilo fez a Magnética esquecer Leônidas. Com a incrível marca de 201* gols em 236 jogos, Pirilo é o quinto maior artilheiro da história do Flamengo, só perdendo em número de gols para Zico, Dida, Henrique e Romário.
*Números do Almanaque do Flamengo. O Flapédia registra 204, fazendo dele o quarto maior artilheiro.

Durante uma excursão a Montevidéu, o então técnico do Mengo, Flávio Costa, viu Pirilo em ação e recomendou sua contratação ao clube, que estava procurando desesperadamente um atacante goleador para substituir Leônidas da Silva. O Peñarol não pediu muito pelo seu passe, cobrando a quantia de vinte e cinco contos. O baixo valor gerou dúvidas: "será que um jogador que custava vinte e cinco contos poderia substituir Leônidas à altura?". Pirilo veio para o Mengão sem saber que a diretoria do clube iria vender Leônidas e que ele teria de lutar contra a sombra do inventor da bicicleta!
Pirilo estreou com o Manto Sagrado em 4 de maio de 1941, marcando três gols na goleada por 5x2 sobre o Madureira. Seu início no Mengão foi tão bom, que até hoje é o atacante com o melhor desempenho nas primeiras dez partidas pelo clube, com 14 gols marcados. Tal desempenho lhe rende o recorde de gols em uma mesma edição do Campeonato Carioca, com 39 gols. A maior marca anterior era exatamente de Leônidas, com 30 gols.

Apesar do seu alto rendimento, o clube não foi campeão, perdendo o título para o Fluminense, após a partida final terminar empatada em 2x2, sendo o autor dos dois gols do time. Esse jogo ficou conhecido como o "Fla-Flu da Lagoa", devido ao fato dos jogadores dos Flores, temendo a vitória do Mengão, chutarem a bola na Lagoa Rodrigo de Freitas para retardar o jogo. Como era preciso ir buscar a bola com barcos de remo, perdia-se muito tempo e o Mengão não conseguiu vencer o jogo. Típica artimanha de time de Terceira Divisão...

Nos anos seguintes, Pirilo conquistaria o primeiro Tri Carioca do clube, formando o histórico ataque com Valido, Zizinho, Perácio e Vevé. Foi pelo clube que chegou à Seleção Brasileira em 1942, fazendo cinco jogos e marcando seis gols.

Pirilo ficou no Flamengo até 1947, quando partiu para os Chorões. E também teve que fazer a torcida esquecer um grande ídolo do clube, Heleno de Freitas. Mais uma vez conseguiu o feito, sendo Campeão Carioca no ano de sua estreia, ajudando a quebrar um jejum que se estendia desde 1935 (mais um período longo de fome na história deles). Ele ficou por lá até se aposentar em 1952.

Após encerrar a carreira, Pirilo tornou-se um treinador de sucesso, chegando inclusive a comandar a Seleção, onde ficou marcado por ser o primeiro técnico a convocar o jovem Pelé, em 1957. Pirilo faleceu em 1991.

Pirilo é um dos Heróis do Mengão!

Saudações Rubro-Negras   

******************** 
Rafael de Oliveira
Twitter - Facebook


Nota: Rafael é carioca, pesquisador e apaixonado na história rubro-negra. Ele já fazia um trabalho excelente com este foco, tendo como base o Almanaque do Flamengo, Flapédia, arquivos pessoais, entre outros. Hoje se junta ao FlaManolos pra continuar valorizando nossas incontáveis glórias e ídolos que ajudaram a transformar o Mengo no Maior do Mundo. Já passaram por aqui jogadores extremamente talentosos que marcaram seu nome no futebol mundial, e outros não tão talentos, mas extremamente raçudos. Jogadores que arriscaram a vida pelo clube, outros que abriram mão de algo pessoal para defender o Manto Sagrado. Enfim, verdadeiros heróis do Mais Querido.

Imagem 1: FlaManolos
Outras: Google com adaptações de FlaManolos

Compartilhe isto com a Nação
"Eu queria ser um poeta para poder te explicar,
mas não consigo traduzir o sentimento de amor que a gente tem pelo Flamengo."

---Outros posts do FlaManolos---
4 comentários rubro-negros pelo Blogger
comentários rubro-negros pelo Facebook

4 comentários:

  1. Excelente iniciativa do blog Flamanolos!
    Sempre fascinante saber mais sobre heróis que já vestiram o Manto e que fizeram história no Flamengo...
    Quer dizer que já naquela época o fluzim já tinha esse cagaço todo do Mengão? Que triste sina!!!
    Uma sugestão para uma outra oportunidade: Ubaldo Fillol, goleiraço que envergou o Manto por pouco tempo mas com muita dignidade.
    Parabéns pelo trabalho, Rafael!
    Verdadeiras Saudações Rubro-Negras!

    ResponderExcluir
  2. Repito as palavras do Flavio!!!!

    E não esqueçam do Figueiredo grande zagueiro do Mengo que foi cedo jogar no time do São Judas Tadeu.

    MENGOOOOOOO!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Sensacional, Rafael! A valorização do nosso passado é de extrema importância. Nós somos privilegiados por sermos Flamengo, e só nosso passado já faz de nós eternos vencedores. Parabéns pela intensa dedicação a isso e seja muito bem-vindo!

    Obrigado pelas palavras, Flavio! Pode ter certeza que Fillol é estará aqui!

    SRN

    Renato Croce (Alexi Lalas)

    ResponderExcluir
  4. Obrigado a todos que prestigiaram meu post de estreia aqui no Flamanolos!
    É com muito prazer que tentarei passar um pouco do meu conhecimento sobre a história do nosso Mengão!
    As sugestões já estão anotadas, continuem ligados na coluna que eles apareceram por aqui.

    SRN!
    Rafael

    ResponderExcluir

 
Uma vez Flamengo, sempre Flamengo.