Comentários
Postagens

20 de mai de 2012

Ser Flamengo É Pura Arte

É uma arte escrever depois de um jogo ruim como este. Mais arte ainda é ser Flamengo. O Mais Querido entrou em campo após quase um mês de ausência e não conseguiu ao menos fazer o rubro-negro dar um tímido sorriso de Monalisa. Ao contrário, o fez lembrar de uma também famosa e curiosa obra de arte. Estou falando de O Grito - MUNCH, Edvard.

Já disse, aqui mesmo, que o rubro-negro é muito inquieto, não analisa friamente a situação. Mas é claro... Ser Flamengo é ser extremo, é arte, é tudo, menos frio. É, mas alguém precisa ser, principalmente os que escrevem a respeito. Pobres blogueiros rubro-negros... Nem sempre a gente consegue, mas é importante. Estou lidando com a paixão de 45 milhões de pessoas e sempre tento evitar desabafar por desabafar. Acho que seria até egoísmo. Seria? Às vezes acaba acontecendo. Pelo menos pra mim, junto com a palavra 'desistir', 'frio' está fora do vocabulário rubro-negrês, criado pelos nossos seis jovens remadores em 1895 e atualizado em 1912 pelo nosso primeiro ídolo dos gramados: BORGERTH, Alberto.

Esperamos tanto pra ver o Mengo jogar... Tempo que deixou os rubro-negros com a cara parecida com uma das mais importantes obras brasileiras. Entediados e sem saber o que viria pela frente. A obra é Abaporu - AMARAL, Tarsila Do. E o adversário era um dos mais odiados pela RUBRO-NEGRA, Nação. É, mais um forte ingrediente para esta noite de sábado. E a lembrança que veio não poderia ser outra. Uma das obras mais lindas de toda uma centenária história: O Tetra - FLAMENGO, Clube de Regatas Do.
Desespero total, medo do rebaixamento e mil culpados pelo mal resultado. O jogo deste sábado foi tudo isso e mais um pouco. E estamos apenas na primeira de 38 rodadas. Mas começamos a ficar loucos, imaginando o pior, falando que as férias não serviram pra nada e a única coisa que importa agora é alcançar os 45 pontos. Na verdade, os únicos 45 que precisamos atingir são os milhões. Eu penso no Hepta. - Hepta?! - Aí que o rubro-negro enlouquece mesmo. Hoje, quem pensa nisso é chamado de louco. Conviver com tudo isso e compreender, em meio a muito amor e paixão extrema de uma nação, é uma arte. Por que não? Arte é a expressão dos sentimentos do ser humano, não necessariamente materializada. Cada louco com a sua loucura, cada rubro-negro com a sua fé.

São 116 anos pintando corações de vermelho e preto. Apenas duas cores, mas mil sensações simultâneas, um poço de inspirações pra qualquer artista. E elas variam numa fração de segundos, de um palavrão seguido de um soco na parede a um feliz e gritado abraço de gol no sorriso rubro-negro mais próximo. Qualquer artista ficaria louco. Como representar isso em obras? Não faço ideia, mas talvez os outros 45 milhões de artistas rubro-negros possam responder. E deixando de lado as vibrações ruins, espero que todos sejam autores de mais uma bela obra de arte em nossa história: O Hepta. Sim, sou louco e um dos 45 milhões de artistas.

VT na Íntegra: Clique aqui para rever Sport 1x1 Flamengo.
Avaliação: Veja para quem foi o #Tijolinho #Tijolada do jogo.
Korneteiros: Programa realizado no domingo. Falamos sobre o jogo e mais detalhes. Clique e ouça!


Saudações Rubro-Negras

********************
CROCE, Renato.

Imagem 2: Edvard Munch com adaptação de FlaManolos

Compartilhe isto com a Nação
"Eu queria ser um poeta para poder te explicar,
mas não consigo traduzir o sentimento de amor que a gente tem pelo Flamengo."

---Outros posts do FlaManolos---
10 comentários rubro-negros pelo Blogger
comentários rubro-negros pelo Facebook

10 comentários:

  1. Quem estava lá como eu, sabe o que é sair de casa, viajar 5 horas, só faltar morrer pra ver o Mengão jogar e assistir de camarote a atuação de hoje na volta das férias, é triste... A certeza que tive é que temos um bom goleiro, ele fez valer minha ida a Ilha do Retiro, mas não era isso que eu queria que valesse, enfim... O jogo de hoje foi um teste pra paciência de qualquer torcedor. Não era o que esperávamos nem como deveria ser. Um time que passou um mês de "férias" não podia voltar aos gramados com os mesmo erros. Foi frustrante ter que ver isso tão de perto.
    A verdadeira arte realmente está na torcida, essa sim é a mais bonita, a mais empolgante, a mais tudo. É contagiante, de arrepiar, sem igual. Ela faz a diferença. Espero que esse primeiro jogo não se repita nas outras 37 rodadas e que a minha frustração de hoje seja de glória no dia 02 de dezembro. Se Deus quiser, quero ver o show que não vi hoje lá no Engenhão.

    #SRN

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvida a Nação do Nordeste é foda demais. E merecia um time inteiro de artistas, não esse bando.

      Excluir
  2. Renato, que cachaça é essa? Também quero! Diz aí o nome. Quanta inspiração para um pós-jogo xexelento desse! Ficou muito legal, cara!

    Pelo visto, foram férias de verdade...

    Joel veio pra campo com aquela escalação dos treinos. Até aí ele só cumpriu palavra. Porque entrosamento não havia. Treinou o que nesses 27 dias?

    Aí, no 2º tempo, ao invés de tirar o Botti e colocar o Deivid, recuando o R10, que era o óbvio ululante, não. Ele coloca o Amaral no lugar do Rômulo. Tudo bem que o Amaral foi um pouco melhor, mas o cara acabou de chegar... Deu tempo de treinar?

    Depois da porta arrombada, coloca-se um cadeado. Finalmente sai o Botti e entra Deivid. Um outro time estava em campo. Mas só deu tempo para empatar. E, mesmo assim, quase tomamos um gol contra no final.

    Haja coração!

    SRN

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que mané cachaça... rsrs Não bebo, por mais que pareça. Sobre o Deivid, só quem demorou pra ver isso foi o Joel. Fdp... Deprimente.

      Excluir
  3. TEXTO MUITO SHOW MANO.............TIME TERIA QUE SE INSPIRAR ASSIM.............(@CRF_ROGERIO)

    ResponderExcluir
  4. Ótima a idéia do quadro.. Todos nós, rubro-negros, ficamos realmente com essa cara depois do espanto do jogo de ontem. hahaha..
    Aliás, que jogo.. O Torcedor infelizmente é cego e apaixonado.. Torce, vibra, espera espetáculo e, no fundo, sabe que o time ainda vai dar muita dor de cabeça. Mesmo assim, a paixão é absurda e já cria expectativa e se concentra para a próxima partida como se tivesse esquecido de tudo.
    Apesar do jogo ter sido uma porcaria, eu não desisti da minha condição de rubro-negra e aguentei bravamente até o final.. hehehe..
    Legal d+ acompanhar a transmissão de vcs e, melhor ainda, receber um "alô" do próprio Renato no meio a tantos comentários é o que há! Foi o que fez valer! :)

    Muito bom texto! Parabéns, se supera sempre!
    Beijo e #SRN
    @Lu80s

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, lindona! Mas só falo besteira lá e ainda me revolto... rsrs

      Excluir
    2. Nada.. Isso que é bacana... Falar o que tem que falar!!!! ;)

      Excluir
  5. Que maravilha de post, meu camarada!
    Pena que mais uma vez, essa equipe não está à altura do Clube e das cores que enverga...
    Mas que nos resta fazer? Torcer por um grande milagre. Ser rubro-negro é saber que tudo é trabalhoso e também ter fé até o fim.

    Verdadeiras Saudações Rubro-Negros!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Flávio! Exato... A nossa luta não pode faltar.. Nem a nossa fé. Fora de campo são outros 500, mas dentro quem manda e dita o ritmo é a gente. SRN

      Excluir

 
Uma vez Flamengo, sempre Flamengo.