Comentários
Postagens

24 de mar de 2011

Vaidade x Profissionalismo

(Por Marco Filho)

Que a torcida do Flamengo é impressionante, todo mundo sabe. Que a torcida do Flamengo faz qualquer um virar ídolo, todo mundo sabe. Essa mesma torcida sempre quis um técnico de renome no comando do nosso time, e ele veio: Luxemburgo. O curioso é que a torcida sempre o viu como o favorito pra comandar os rubro-negros dentro do campo.

Enfim, ele veio e assumiu o comando da equipe. Com ele veio essa "tal filosofia", que ora é obscura e ninguém entende e ora parece se tratar de um "Q" profissionalismo. Mas no fim, o que parece de fato é que se trata mais da vaidade do nosso treinador do que outra coisa. Luxemburgo foi jogador do Flamengo e já deveria ter aprendido que quando a nação não apoia o time, o jogador, o técnico ou qualquer uma que seja, fica numa situação muito difícil.

A grande questão é: o que mais vale a pena? Um treinador vaidoso, que ora ou outra, se acha maior que a instituição? Ou um jogador como o Adriano, que, apesar dos pesares, dentro de campo costuma resolver os problemas?

Se não se tratasse apenas de vaidade, mas de profissionalismo, eu votaria no Luxa, porém o problema não é só esse. Luxemburgo sempre foi um cara muito vaidoso com seus interesses, e muitas vezes deixou uma aparência de que esse interesse é mais pelo financeiro do que pelo próprio poder que ele possui dentro dos clubes. Suponha-se que o Flamengo entre no brasileiro sem o Adriano e não vá bem. Como é frequência no Brasil, o técnico cai. Pronto. A semente plantada, coisa que concordo muito com meu amigo Renato Croce, vai por água abaixo. E digo mais: uma semente, no Flamengo, nunca virará árvore sem o apoio da nação. E se o Adriano não vier, 2011 será um inferno pra diretoria.

Mas e se o Adriano vier, coisa que eu quero crer, mas que tudo me faz, aos poucos, perder esperança. Luxa deu o braço a torcer? Não. Ele com certeza vai se eximir de culpa se der errado, mas se der certo, claramente, ele vai falar "eu trouxe o Adriano de volta ao futebol". Adriano é uma contratação de risco e todos sabem. Eu, no lugar do Luxa, faria o que todos já falaram, chamava o Adriano e diria: "O Flamengo funciona assim, assim, assim e assim. Ou é desse jeito ou não é". E, na verdade, é só isso que a torcida quer, que ele converse com Adriano e exponha como as coisas tem que ser a partir de agora, mas nem isso ele faz. Ao menos publicamente não. E o mais curioso de tudo: onde, e não digo o Flamengo, mas qualquer time irá encontrar um jogador de graça com o nível do Adriano solto no mercado? Onde? Onde? Não acha.

Outro problema é que o que parece para todos: o Luxa é muito mais do que manager, e que tem até mais voz que a presidente. Que apesar de um trabalho razoavelmente bom que tem feito, a Patrícia não poderia se omitir tanto em um caso com tanta repercussão.

O ponto é: Luxa tá cavando a própria cova? Luxa tá regando a semente de profissionalismo no Fla? Tá deixando a vaidade e o orgulho falarem mais alto? Porque, sinceramente, é muito difícil entender como um técnico com tanta experiência como ele é absolutamente contra a contratação de um grande jogador como o Adriano.

Que São Judas Tadeu ajude nosso Flamengo.

***********************
Marco Aurelio Filho

Nota do Blog: Marco Filho é um grande amigo rubro-negro do Pará, tem 25 anos e é Contador. Ele, assim como milhões de flamenguistas, está insatisfeito com mais uma novela rubro-negra e resolveu desabafar neste belo texto. Flamengo sempre!

Imagens: Gooogle Imagens

Compartilhe isto com a Nação
"Eu queria ser um poeta para poder te explicar,
mas não consigo traduzir o sentimento de amor que a gente tem pelo Flamengo."

---Outros posts do FlaManolos---
7 comentários rubro-negros pelo Blogger
comentários rubro-negros pelo Facebook

7 comentários:

  1. Vale mais apostar em um projeto que mesmo com todos os erros tenta colocar o flamengo no caminho do profissionalismo e estruturado, ao invés de apostar em um jogador decadente, fora de forma, irresponsável e que nos colocou nas páginas iniciais em 2010 e ajudou ( e muito, diga-se de passagem) a acabar com nosso sonho do bi da libertadores ano passado.

    SRN
    Felipe Godinho

    ResponderExcluir
  2. Concordo que o Luxa é vaidoso e o Adriano um baita atacante. Mas ainda assim fico com a vaidade do treinador que, pelo que me parece, neste episódio pode mais nos livrar de uma baita encrenca do que nos prejudicar.
    Acho engraçado. Se vem um técnico omisso, sem pulso, paradão feito um Caio Júnior, um Silas da vida, o pessoal reclama, diz que é uma bagunça, único lugar em que jogador tem regalia e tal. Se vem um técnico como o Luxa, que apesar de vaidoso, é experiente, calejado, bota moral, reclamam da mesma forma. Só porque se trata do Adriano o Luxa tem que engolir e acabou? Não tem essa dele chamar o Imperador pra conversar. O Adriano é quem deveria assumir publicamente os vacilos dele e manifestar o interesse de ser profissional, andar na linha, treinar, se dedicar, cumprir as regras e jogar. Seria tão mais simples caso ele fizesse isso. Aposto que o Luxa se comoveria, a diretoria, a torcida em geral também, enfim, todo mundo iria apoiar a sua vinda. Mas não, ele prefere se fazer de vítima, de coitado etc. Querendo jogar a responsabilidade do veto ao treinador pra colocar a torcida do seu lado quando na verdade é ele mesmo que se queimou no passado recente ficando de fora até mesmo da Copa, com justiça. O que deveria ser um divisor de águas como ponto positivo daqui pra frente no Flamengo se tornou num belo carnaval por causa de parte da torcida que não entendeu que o clube precisa sim ser fiel à nova filosofia doa a quem doer. Por isso que dizem que aqui é a casa da mãe Joana, que jogador manda e por aí vai. Repito: seria incoerente aceitar a vinda do Imperador uma vez que o mesmo parece pensar estar acima do bem e do mal quando veste a camisa rubro-negra. Não faria mal algum reconhecer suas cagadas desde o final da temporada 2009. Facilitaria muito as coisas para o lado dele.

    ResponderExcluir
  3. As coisas estão sendo invertidas, tudo está sendo levado a crer que o culpado de tudo é Luxemburgo que não quer Adriano por pura birra. As vezes fico me perguntando o que tem Adriano de tão especial. Tava decadente na Europa, encostado na Inter, resolveu, do nada, largar tudo a título de "repensar" a vida. Encontrou guarida num Flamengo que, na época sim, era totalmente carente de ídolos. Começou muito bem, fazendo gols, ajudando o time. Mas, lá pelo fim do torneio, ele arruma uma suspeitíssima queimadura no tornozelo que o deixa de fora de uns 4 jogos. Só volta (mal) contra o Grêmio. Perdeu dois gols que um cara como ele não pode se dar ao luxo de perder. Mas, como David Braz e Angelim garantiram o hexa, nada se falou. Adriano sai consagrado, dividindo a artilharia do Brasileiro de 2009 com Diego Tardelli. Tá na crista da onda de novo e chega 2010 e com ele um Adriano diferente. Faltas, justificativas pífias para atrasos, que só não são mais pífias que suas atuações. Seu último grande jogo foi um Fla x Flu em que fez 3 gols. Na final do Carioca perde um pênalti e joga mal e lá se vai o inédito tetra embora. Na Libertadores, outro fiasco. O time se classifica aos trancos e barrancos, elimina o Corinthians com um gol de Vagner Love, esse sim, dedicado e raçudo em campo, mesmo sendo chegado também a uma boa farra. Com o que resta de pretígio do ano anterior, o Imperador não pensa duas vezes: volta pra Itália que tanto o deprimia até um ano antes. Sai do clube antes mesmo do contrato ter se encerrado! Agora, que voltou a jogar mal, a ficar encostado na Roma, vem ao Brasil tentando cavar vaga no time e esbarra em Luxemburgo que pode ser tudo, menos adepto a passra a mão em cabeça de jogador. Agora ele manda a ultima cartada dizendo que vai pro Corinthians o que, pra mim, nada mais é do que uma última tentaiva de pressionar a diretoria do Fla a ir atrás dele, de contrato em mãos e, de preferencia, pra curtir as mesmíssimas regalias de antes. Faria tudo de novo e ainda teria a massa a seu favor, contra o técnico, como já está inexplicavelmente agora.

    Na minha singela opinião, estão supervalorizando Adriano. O tratam como um Messias enviado pelo próprio São Judas para ajudar o Flamengo a ganhar tudo, absolutamenete tudo! Como se somente sua presença fosse garantia de alguma coisa. Ronaldinho Gaúcho, consagradíssimo, adaptado ao modo de ser e viver dos rubro-negros, dedica-se aos treinos, não falta ao serviço, não quer regalias de super-craque famoso que é. E não se fala mais nele, viram? Adriano conseguiu com sua insistência ao voltar à boa vida no Fla tirar totalmente o foco, a inverter as coisas, a fazer com que um time que era tido como candidato a ser um dos melhores do país a candidato a ser protagonista de um dos maiores fiascos coletivos do ano.

    Ele vai pro Corinthians? E daí? Sobrevivemos (os mais velhos, como eu) a Zico indo pra Itália. A Bebeto marcando gols no Flamengo jogando o fino pelo Vasco. A Romário fazendo a mesmíssima coisa. Por que não sobreviveríamos a Adriano??? Dizem que ele GANHOU o Brasileiro de 2009. Sozinho? E o que faziam em campo Bruno, Leo Moura, Airton, Angelim, Maldonado e, principalmente, Pet??? Ah, ele vai formar o melhor ataque do país no Corinthians. Queridos, não se iludam! O Corinthians já tem um dos melhores atacantesem atividade no país e o mesmo atende pelo nome de Liedson! Adriano vai (se for mesmo) pra lá pra preecher o espaço deixado por Ronaldo na área de marketing do Parque São Jorge. Se jogar e fizer uns gols, melhor ainda. Se só ajudar a ganhar mais uns trocados em propagandas, anúncios e vendas de camisas, já cumpriu seu papel.

    Cabeça erguida e apoio ao time é o que todos deveriam fazer.

    ResponderExcluir
  4. Belo post. Eu sou a favor do Imperador na Gávea, mas se o Adriano quer tanto assim jogar no Flamengo pq não foi até lá pra conversar, pedir desculpas por ter abandonado o time em seu momento mais delicado? Adriano tinha que ser um pouquinho mais humilde. Luxa é vaidoso? Quem de nós não o é em nossa vida profissional? Quem não quer ser lembrado como a pessoa que "organizou a bagunça"? O trabalho que Luxa está tentando desenvolver no Flamengo, não irá parar com ele, estará sempre em constante evoluçao pois o Flamengo deve ser maior que treinadores, diretores e jogadores.
    Como disse Nelson Rodrigues:
    "Há de chegar talvez o dia em que o Flamengo não precisará de jogadores, nem de técnicos, nem de nada. Bastará à camisa, aberta no arco. E diante do furor impotente do adversário, a camisa rubro-negra será uma bastilha inexpugnável.

    ResponderExcluir
  5. Marcelo Oliveira, onde eu assino?

    O post: semente plantada por água abaixo. E o CT? vc acredita que andaria sem o Luxemburgo pressionando?
    Jogador de graça? Pra vc R$ 600.000 é de graça? Vc acha que a OLK vai bancar de novo?

    ResponderExcluir
  6. Vinícius, Marcelo, Denilson, Godinho e Eduardo..

    Obrigado pelos belos comentários..
    Bom, Adriano é craque e quero ele no Flamengo. Nada que papel e caneca não resolva essa indisciplina dele. Tudo que dói no bolso resolve.
    Espero que o caos não se instale na Gávea novamente, já chega nosso 2010 terrível. Adriano não é Deus e a diretoria deve ter outros em mente, mas e se os gols não acontecerem? Se Adriano não vier, que venha outro no mesmo nível, porque.. haja reza pra dar conserto no Deivid. E Wanderley é apenas muito esforçado, mas sua objetividade e seu esforço não são suficientes. DM é muito bom, mas não é 9, apenar de poder jogar improvisado como tal.

    @RenatoCroce (Alexi Lalas)

    ResponderExcluir
  7. Marco Aurelio Filho25 de mar de 2011 21:21:00

    O Luxemburgo e seus companheiros ganharam a batalha contra o Adriano. Espero sinceramente que tenha feito a coisa certa. Entretanto, agora, nosso problema se transformou em outros - pressão nos atacantes e na diretoria irá aumentar e muito - que desejo que sejam resolvidos sem danos maiores ao nosso time. Aceito as críticas que foram feitas ao meu texto e aceito o ponto de vista de cada um. Sei da capacidade do Luxemburgo, logo sei que se ele realmente quiser, vamos longe. Precisamos de um camisa 9, tomara que arrumem logo um.

    ResponderExcluir

 
Uma vez Flamengo, sempre Flamengo.