Comentários
Postagens

13 de dez de 2011

O Maior do Mundo


O Mundo é nosso, Nação! Mais de 30 milhões de apaixonados fincaram suas amadas cores no topo do Mundo, as cores que entraram definitivamente pra eternidade. Faltam palavras pra descrever este momento único em nossas vidas, sobram sorrisos e lágrimas pra compartilhar. Uma alegria do povo apenas comparável aos sábados de carnaval nos Arcos da Lapa. Um encanto que só o mais belo pôr-do-sol (incluindo o nipônico) é capaz de proporcionar. 

Tacam laranjas chilenas, dão socos de pedra, pisam na gente, nos atacam com cachorros ferozes, cai um dilúvio em nossas cabeças, debocham de nós antes mesmo do jogo... E mesmo com tudo isso em meio à exaustão física e à trágica morte de nosso eterno professor e ídolo Coutinho, nosso amado Mengo mostra a tranquilidade e leveza de um simples descansar nas redes à beira do mar. Assim tem sido o Flamengo, assim tem sido o nosso flamengar.  

Nos 4 cantos do Mundo você encontra o Manto vestindo um sorriso aberto. Que baile, meus amigos! Cadê o grande time debochado, sensação da europa, que ganhou 3 vezes o principal título europeu nos últimos 5 anos, que ganhou 4 vezes nos últimos 4 anos o título nacional...? Cadê o grande craque, Deus dos Reds, Kenny Dalglish? Não vi, ninguém viu, não deixamos ninguém ver! 

  

O verdadeiro Deus nesta tarde em Tóquio se chamava Arthur e vestia a 10. O Galinho com a bola nos pés e seus passes milagrosos assustou o Mundo. Que lançamento foi aquele pro Nunes do meio-campo? Incrível! No meio de tantos ingleses, ele alçou na medida pro nosso artilheiro. Simplesmente mágico! Grobbelaar deve estar até agora traumatizado pedindo pra afastarem ele da área. Mas nem precisava disso, pois do meio-campo mesmo ele resolve. E o que o Thompson, experiente capitão inglês, disse após o jogo, confirma o que todos viram em campo: "Em todo meu tempo de futebol nunca tinha visto um time tão diabólico". Definitivamente paramos o Mundo!

Esse Flamengo é incansável! A maior geração da nossa história enfrentou a violência, e o futebol-arte perdeu uma batalha, nossa única derrota na Libertadores. Mas a guerra, meus amigos, ela não é conquistada com pedras, e sim com 11 homens, na concepção da palavra. Essa guerra começou lá no início de julho no Mineirão, e foi finalizada hoje no Japão com muita dedicação. E foi a vitória da técnica, da raça, do trabalho duro e do amor à camisa contra a soberba e a violência.

Agora, esse Mengo está na ponta da língua de todo apaixonado rubro-negro e do Mundo. Raul, Leandro, Marinho, Mozer e Junior; Andrade, Adílio e Zico; Tita, Nunes e Lico. Sorria orgulhoso aí no céu como toda a Nação aqui na Terra, Coutinho! Essa conquista também é sua, mestre! E todo o elenco, em especial nosso vingador Anselmo, incluindo os eternos Rondi e Uri Geller, muito obrigado por tudo! Vocês fizeram uma Nação sorrir nesta tarde, um sorriso que vai durar por toda a eternidade. Estamos literalmente cantando ao mundo inteiro a alegria de ser Rubro-Negro!


Saudações Rubro-Negras

******************** 
Renato Croce (Alexi Lalas) 

Imagens: FlaManolos

Compartilhe isto com a Nação
"Eu queria ser um poeta para poder te explicar,
mas não consigo traduzir o sentimento de amor que a gente tem pelo Flamengo."

---Outros posts do FlaManolos---
3 comentários rubro-negros pelo Blogger
comentários rubro-negros pelo Facebook

3 comentários:

  1. Foi lindo demais, incrível, o Flamengo foi fantástico, Zico sem palavras, temos que ganhar outro Mundial pois a sensação é ótima !
    Só discordo que isso começou em 1980, acho que isso tudo começou mesmo 1978 com aquele golaço do Deus da Raça contra os Vices mas enfim rs.

    Viva o Flamengo Campeão do Mundo !

    SRN - Ricardo Marins

    ResponderExcluir
  2. O que mais valeu para o Flamengo na Copa Toyota?

    a) A viagem para o Japão
    b) O carro para o melhor jogador
    c) A ilusão de ser campeão mundial

    ResponderExcluir
  3. Ricardo, me referi ao início da Libertadores contra o Atlético-MG naquele mesmo ano, em 1981. Sim, todos aqueles momentos nasceram na cabeçada do Rondi, mas me referi a Libertadores mesmo.

    Sacaneator, chora.

    ResponderExcluir

 
Uma vez Flamengo, sempre Flamengo.