Comentários
Postagens

11 de dez de 2011

Heróis do Mundial - Zico

Clique aqui pra acompanhar toda a série Heróis do Mundial

Na Mitologia Grega existem centenas de deuses que são reverenciados pela população local, mas entre todos um é O Deus dos deuses, o mais respeitado, e reverenciado até pelos outros deuses, Zeus. Assim acontece com o Mengão, entre centenas de ídolos e heróis, existe o maior de todos, Zico! 

O maior ídolo da história do clube, maior artilheiro do Mengão com 509 gols, o 2 jogador com mais partidas com o Manto Sagrado, o maior artilheiro do Maracanã, o maior vencedor da Bola de Ouro da Placar... Não faltam recordes e prêmios para descrever Zico!

Dono de uma habilidade absurda, Zico driblava, passava, cruzava, batia pênaltis e faltas com precisão magistral! Líder da equipe, comandava o time dentro do campo, puxando a fila dos treinos, sendo um exemplo a ser seguido dentro e fora de campo, ao contrário de outros Gênios como Pelé e Garrincha.

Foi levado ao Mengão ainda menino pelo radialista Celso Garcia para fazer um teste. Chegando a Gávea, quase foi dispensado pelo paraguaio Modesto Bria que o achou muito franzino para sua idade, mas após muito apelo do radialista, recebeu alguns minutos para apresentar seu futebol. Para alguns craques às vezes uma partida não é o suficiente para mostrar seu talento, mas para gênios alguns minutos já é o bastante. Foi o que aconteceu com Zico, que fez Bria mudar de opinião após lances geniais, com dribles desconcertantes e passes precisos!

Passou por um projeto de reforço muscular, e o menino franzino virou jogador profissional, após receber as chuteiras do Violino Carlinhos. Estreou pelo time principal em 1971, mas só começou a integrar o elenco no ano seguinte, quando conquistou seu primeiro título, o Carioca de 1972.


Em 1974 assumiu a camisa 10, e comandou o time na conquista de outro Carioca. O auge de sua carreira se aproximava, e começou com o cruzamento certeiro para a cabeçada de Rondinelli abrir o Tricampeonato Carioca de 1978/1979/1979 especial. Nesse período passou seu ídolo de infância Dida, como maior artilheiro do Flamengo.

Na década de 80 comandou o Mengão em suas maiores conquistas, os Brasileiros de 80/82/83/87, a Libertadores de 81 e o Mundial, onde foi eleito o melhor em campo, mesmo sem fazer gol. Mas nem precisou, ele deu as 2 assistências e bateu a falta que resultou no gol do Adílio, encantando pela primeira vez os japoneses que mal o conheciam. Nesse período sempre foi o maior artilheiro do clube.

Em 1983 se despediu, indo defender a Udinese. Em pouco tempo retornaria a Gávea, conquistando o Estadual de 86 e o Brasileiro de 87. Mas Zico já não era mais o mesmo, pois foi criminosamente atingido por um beque do Bangu que o obrigou a passar por cirurgia no joelho. Mesmo assim o Galinho de Quintino continuou nos brindando com seus lances geniais até se aposentar em 1990.

Aposentou-se por pouco tempo, pois recebeu o convite de ir ensinar futebol para os japoneses, e conseguiu com muito êxito a difícil missão! Virou Rei no Japão, ganhou estátua e recebeu o apelido de Deus do Futebol. Ainda levou os japoneses para a Copa de 2006.

Treinou ainda o Fenerbahçe, onde era chamado de Kral Arthur (Rei Arthur), Bunyadkor, CSKA e Olympiacos. Passou rapidamente pelo Mengão como diretor de futebol, mas essa parte, infelizmente, é melhor não comentar, pois nosso maior ídolo foi caluniado injustamente por quem nunca fez nada pelo clube. Hoje treina a Seleção do Iraque.

Pela Seleção Brasileira disputou 89 partidas e fez 66 gols, disputando as Copas de 1978, 1982 e 1986. E como sabem, fez história com uma das maiores seleções de todos os tempos. Leandro, Júnior, Cerezo, Sócrates, Falcão... Uma constelação com a liderança do nosso eterno Rei.

Assista a essa entrevista recente muito importante do Galinho



Zico é um dos Heróis do Mengão!


Saudações Rubro-Negras 

******************** 
Rafael de Oliveira
Twitter - Facebook

Imagem 1: FlaManolos
Imagens 2 e 3: Google com adaptação de FlaManolos

Compartilhe isto com a Nação
"Eu queria ser um poeta para poder te explicar,
mas não consigo traduzir o sentimento de amor que a gente tem pelo Flamengo."

---Outros posts do FlaManolos---
3 comentários rubro-negros pelo Blogger
comentários rubro-negros pelo Facebook

3 comentários:

  1. Tive o prazer de o conhecer algumas semanas atrás, no lançamento do livro 1981 do Mauro Betting e do André Rocha.
    Fui o primeiro a vê-lo no Shopping Leblon, e fomos conversando até a livraria...
    Ele autografou meu livro e tiramos fotos.
    Depois geral o viu e ai a galera veio pra cima dele.
    Sonho realizado!
    Flamengo é Flamengo. Zico é Zico.
    SRN!

    ResponderExcluir

 
Uma vez Flamengo, sempre Flamengo.