Comentários
Postagens

12 de mai de 2012

A Nação disse: que venha o próximo!


Se não for sofrido, não é Flamengo. Esta frase todos conhecem, mas muitos estão vendo agora que ela se alastra por todos os cantos. Seja na terra, seja no mar... Seja na grama, seja na quadra. E até no ar. Urubu voa tranquilo, mas também sofre! É, depois de abrirmos a série com duas vitórias seguidas, só fechamos as quartas de final contra o Uberlândia no quinto jogo. E segura aí, porque ainda vem muito mais pela frente. Uma noite em que a Nação fez a bola cair, marcou pesado e até deu tocos. A Nação é foda.

Cheguei no Tijuca uma hora antes do jogo, mas já vendo que teríamos a casa lotada. Pra comprar ingresso não tinha fila, só pra entrar. Enorme! É fila no futebol, no basquete... Mas quem mandou ser Flamengo, né? Não quer fila, vai torcer pro Botafogo. E parece que ainda teve centenas de rubro-negros do lado de fora, sem ingresso. Uma pena, mas infelizmente é preciso respeitar o espaço e os demais rubro-negros lá dentro. Tijuca ficou pequeno pra tanto vermelho e preto. Meu espaço cativo na grade, em frente a UBZ, estava tão apertado que mal dava pra bater palma. Queria que fosse sempre assim.

Mas indo pro que interessa, ficamos todo o 1/4 atrás do placar. Marcelinho fez nossos 8 pontos iniciais e ajudou a equilibrar o jogo, pois eles começaram bem, com boas infiltrações, principalmente com os gringos. Voltamos totalmente diferentes pro 2/4. E que volta... Logo de cara veio a virada com uma cravada linda do gigante Caio Torres, depois de um belo contra-ataque e um passe do Hélio, levando a Nação ao delírio, que no canto e nas palmas emocionou, arrepiou os presentes. Sensacional aquele momento! Enquanto o Mengo pontuava, eles jogavam no aro, isso quando conseguiam arremessar. A marcação foi pesadíssima pra cima deles, forçando demais os erros nos passes e demais arremessos. E foi tanta supremacia que os caras só foram pontuar com quase 5 minutos rodados. Um lindo quarto do Mais Querido! Aula de marcação, de tranquilidade, eficiência... Basquete. Deu alguns moles no ataque, mas os erros também fazem parte. O fortíssimo ataque do Uberlândia não passou de 9 pontos.

No segundo tempo, a bela pontaria de ambos apareceram mais, com o Mengo mantendo o ritmo defensivo, aproveitando contra-ataques e com o Caio Torres gigante, como sempre. Abrimos 20 pontos e eles não chegaram mais perto. A torcida cantava forte, Uberlândia foi se apequenando e o Mengo garantindo pela quarta vez seguida a vaga para as semifinais da NBB. Mais que merecido. No final, apenas giramos a bola, deixamos o tempo correr, apenas assistindo o desespero deles pra tirar 20 pontos em 10 minutos. Em cima da gente? Jamais! E aproveito para parabenizar as duas torcidas e os jogadores pelo respeito e esportividade que tiveram o tempo todo. Brincadeiras à parte (alguns xingamentos também), a disputa foi belíssima e quem ganhou com tudo isso foi o torcedor e o basquete.

Agora vamos pegar o São José, casca grossíssima, que está 15 jogos invicto e com um ótimo ataque. E como eles tiveram a melhor campanha da primeira fase, vão jogar 3 jogos (dos 5) em casa. Claro, isso se tiverem todos os jogos. Quem sabe se a gente vai pra final metendo 3 a 1? Mas pra isso vamos ter que ganhar pelo menos uma fora de casa, onde eles dominam como ninguém. Mas a única derrota deles em casa foi pra gente (98 a 101). Perdemos no Tijuca também, mas terminamos a primeira fase com melhor ataque e defesa. Podemos surpreender na casa dos caras! Clique aqui para ver todos o detalhes dos dois jogos contra o São José na primeira fase. 

Encerrei o dia com um presente, uma linda toalha do Mais Querido que ganhei do Hayes. Além, claro, da classificação do Mengo. E que alívio! Em 2010 ganhei de presente uma derrota em casa pra La U, que representou nossa eliminação na Libertadores. Ano passado ganhei de presente a eliminação pro Ceará. Estava na hora, né? Chega de eliminações no meu aniversário, pô! E alô, Nação de São José dos Campos! Vamos pra cima deles! Antes disso, temos o primeiro jogo no Tijuca. E nem preciso dizer nada, né? Hoje o nosso maior craque foi o camisa 12, carinhosamente chamado de Nação. E como sempre cantamos... Vesti rubro-negro. Não tem pra ninguém!

Parciais: 19x19 - 20x09 - 29x21 - 09x13 (Fla 77x62 Ube)
Destaques do Fla: Caio Torres 22pts/9reb, Jackson 19pts, Marcelinho 17pts/7reb e Hélio 9pts/5ast.
Destaques do Ube: Day 17pts/5reb, Cipolini 12pts/7rebCollum 12pts Valtinho 11pts/6reb/4ast.
Próximo Jogo: Flamengo x São José - terça, dia 15, 21hs no Tijuca TC. Vamos lotar!

Saudações Rubro-Negras

********************
Renato Croce (Alexi Lalas)

Compartilhe isto com a Nação
"Eu queria ser um poeta para poder te explicar,
mas não consigo traduzir o sentimento de amor que a gente tem pelo Flamengo."

---Outros posts do FlaManolos---
4 comentários rubro-negros pelo Blogger
comentários rubro-negros pelo Facebook

4 comentários:

  1. Muito legal o post... Assisti o jogo ontem no Sport TV e mesmo não entendendo muito a dinâmica do basquete, deu pra senti o calor da torcida no ginásio e a energia boa num jogo que representa a Nação Rubro-Negra. Um belo presente de niver hein Renato... Parabéns mais uma vez, que você possa curtir muitas outras vitórias do Mais querido, pois nascer rubro negro é um privilégio e esse você tem de sobra. :* #SRN

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pela TV já dá pra sentir o clima. E mesmo sem entender muito, pra quem nunca acompanhou é realmente complexo, é bom demais. Né? Mes que a única torcida seja pra bola cair. Aliás, é isso que importa. Né não? rsrs

      Excluir
  2. Que prazer é estar ao lado do Mengão que honra o manto. Eu também estive presente ao Tijuca e pude conferir mais uma vez a grandeza desse momento tão importante. Essa equipe joga com a torcida e a torcida joga com a equipe. É sinergia pura!
    Amo basquete. Amo o FlaBasquete.
    E que venha o próximo adversário. Como disse bem esse post espetacularmente fiel: se não for sofrido, não é Flamengo.

    Verdadeiras Saudações Rubro-Negros!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Que prazer é estar ao lado do Mengão que honra o manto."

      Isso resumiria o post. É bom demais, Flávio... E se me encontrar lá no próximo, dá o papo! SRN

      Excluir

 
Uma vez Flamengo, sempre Flamengo.